Divórcio na China

É isso que acontece quando o controle do estado chega até as relações entre os indivíduos: mulher é agredida pelo marido e o caso chocou a China, mas a Justiça negou seu pedido de divórcio (a princípio).

2020.09.19 16:03 hunner_davieon É isso que acontece quando o controle do estado chega até as relações entre os indivíduos: mulher é agredida pelo marido e o caso chocou a China, mas a Justiça negou seu pedido de divórcio (a princípio).

Em junho, Liu pediu o divórcio no tribunal do Condado de Zhecheng na província de Henan, mostrando a agressão na butique como prova. O tribunal negou o seu pedido, afirmando que Dou não concordava com o divórcio e que eles teriam de procurar uma arbitragem. Liu foi informada de que não poderia conseguir o divórcio enquanto o caso criminal contra seu marido continuava pendente.
“Nunca me ocorreu que os tribunais não me concederiam diretamente um divórcio na primeira audiência”, disse Liu.
Na tentativa de pressionar o tribunal, Liu mostrou o vídeo do espancamento no WeChat, rede social predominante na China.
Milhares de usuários uniram-se em sua defesa, e uma hashtag sobre o seu caso foi visualizada mais de 1 bilhão de vezes, no site de microblogging Weibo. Logo se seguiram entrevistas para o noticiário.
Não muito depois, um juiz convocou Liu para dizer que não haveria necessidade de uma arbitragem e que o tribunal daria um veredito em breve. No dia 28 de julho, três semanas depois de divulgar o vídeo, ela recebeu o divórcio. “Estou tão feliz”, comentou, enquanto se preparava para reabrir a butique depois de uma reforma. “Finalmente consegui o que queria”.
Fonte: https://internacional.estadao.com.bnoticias/geral,ela-foi-agredida-pelo-marido-e-o-caso-chocou-a-china-mas-seu-pedido-de-divorcio-foi-negado-pela-jus,70003442412
submitted by hunner_davieon to brasilivre [link] [comments]


2020.07.10 00:46 HairlessButtcrack O BLM fez-me racista

Não teve nem 10 minutos no outro sub, quiz por aqui para ter outras perspectivas.
Fui criado a tratar todos da mesma maneira e julgar as pessoas ao nível das suas acções. Sempre tive isso como um dos meus pilares morais.
Ao crescer sempre vi pessoas a terem comentários de merda como "há e tal isso são coisas da tua cabeça", "ha e tal nasceu mulato mas tem olhos verdes já viste!?", "(estava a mandar vir com ele) e mandou me à merda", "ela é gira mas é burra e antipática", "não sabe coser nem cozinhar o marido é que faz tudo" entre outros. Estes sempre foram comentários que ou eram parvos para quem tinha a pele mais rija ou ofensivos para os outros. Às vezes acabavam com altercações mas pronto a malta aprendia.
Fui educado com valores católicos, um dos que me foi bem embutido foi "não faças aos outros aquilo que não gostas que te façam a ti" que para quem tem carro na cidade parece ser algo que nenhum condutor conhece.
"Quem nunca pecou que atire a primeira pedra" ou "não acredites em tudo o que ouves" que até há pouco tempo eram ícones na língua portuguesa mas agora já não. Agora basta ouvir "racista", "homofóbico", "nazi", "neo-", "sexista", "facho", "violador" que tudo o que é razão vai pela janela.
A isso entra um novo problema completamente importado dos Estados Unidos, "ismo sistémico" que não é ismo é um bicho papão que serve para pessoas que não foram educadas como deve de ser poderem ter um bode expiatório para justificar a sua própria incompetência/irresponsabilidade/infantilidade/imaturidade/falta de respeito. Algo que depois é papado pelos parvinhos todos na Internet que apesar de terem toda a informação descoberta pelo ser humano a dois cliques preferem achar que uma opinião anedótica de um gajo no Twitter é representativo do universo.
O meu problema neste momento é especialmente com o racismo, não estou a dizer que não existe quem o disser é obviamente estúpido. Sempre houve, ainda existe e continuará a existir. Agora a prevalência é que é diferente. Se me disserem que Portugal é mais racista que a China ou grande parte dos países em África ou Rússia ou Japão vou vos dar um estalo.
(Os exemplos seguintes são dos Estados Unidos) Não interessa que a maior causa de violência a negros sejam outros negros, não interessa que a maior causa de morte de negros sejam outros negros, não interessa que os brancos sejam os mais mortos pela polícia, não interessa que em países em que ter arma (us, México e Guatemala) é um direito constitucional hajam mais mortos pela polícia, não interessa que isto seja um problema maioritariamente americano. Não interessa que quando os navegadores chegaram a África para trocar bens foram lhes dados escravos em troca. Não interessa que países como Israel, Arábia Saudita, Rússia, China não recebam refugiados. "O homem branco é racista"
Mas isto não é exclusivo do racismo, sexismo também é outro bom exemplo. Não interessa que no ocidente as mulheres (tendo em conta todas as variáveis especialmente mesma educação, experiência, propensão a risco, e horas de trabalho) recebem ligeiramente mais que o homem, como saem do emprego para formar famílias (daí o wage gap), também não interessa que em Portugal as mulheres fiquem com a custódia dos filhos 95% das vezes ou que iniciem ≈80% dos divórcios, ou que a violência doméstica tenha taxas semelhantes entre homens e mulheres. "O homem é machista"
Mas se vens com justificações ou ousas sequer em rejeitar tais ideais progressistas és "-ista" Obviamente
Estou a dizer que estes problemas não existem ou não possam existir!? NÃO FODASSE ÓBVIO QUE NÃO. Estou a dizer que não são prevalentes? Estou. Dizer que é um bicho papão que está tão entranhado na "cultura branca" é pedir um convite a fazer como alguns dos escravos libertados nos EUA fizeram quando voltaram para África que acabaram por ser mais discriminados do que eram lá apesar de serem da mesma cor.
A Europa é o sítio menos racista no mundo se acham que é racista e sexista ponham-se no caralho experimentem o Sudão do Sul ou o Irão estão os dois bons nesta altura do ano. Eu obviamente pela minha narrativa e maneira de tratar pessoas segundo as suas acções sou racista e de certeza que não vou mudar. Se és um humano de merda és um humano de merda dá me igual que sejas "preto, monhé, kike, chinoca, cigano, paneleiro, gaja ou travesti" estou me a cagar. Assim que fazes algo que não é socialmente aceitável e até que tentes emendar ou mudar és inferior a mim e à média nacional, ponto.
Isto leva me a falar sobre a importância de uma sociedade homogénea, vocês não têm a noção de como ter uma sociedade assim é importante. A religião até à pouco tempo era quem mantia essa uniformidade em Portugal. O momento que se começa a apontar diferenças é o momento que as sociedades se dividem. Não é por nada que assim que Espanha permite cada região falar a sua própria língua que começam os movimentos separatistas. Não é por nada que o divide et impera é a estratégia militar mais bem sucedida de todos os tempos e uma que a Rússia usa desde a guerra fria(1983) e que tem usado (tanto como a China) para criar divisões nos Estados Unidos e vindo a verter para cá pelas redes sociais.
Eu acho e entendo que quando há problemas se devem falar neles contudo sou contra alimentar narrativas que se dizem prevalentes mas quando vamos a ver acontecem pontualmente. Tal como "os videojogos fazem as crianças matar pessoas" vamos ver os números... Correlação 0. Correlação com acesso a armas fraco. Correlação com passarem na televisão é grande.
Isto de alimentar narrativas de victimização e narrativas de extrema esquerda vai dar merda mais tarde ou mais cedo. Já estamos a ver partidos de direita e extrema direita a aparecer por todo o lado. O pnr a ganhar mais força e o Chega a ter o maior crescimento que algum partido alguma vez teve na história de Portugal. Continuem a dizer que são vítimas de ismos e a dizer que os outros são nazis continuem. Continuem a achar que a comunidade cigana não cria problemas e Leirosa há de se tornar num Panamá do Sul.
Sempre vi a cor de pele do outro como alguém vê a cor do cabelo ou cor dos olhos nunca registei sequer até ser chamado à atenção, hoje é a primeira coisa que noto continuo com a minha moral de tratar com respeito quem assim o merece mas irrita-me solenemente já não conseguir ver a cor de pele como a cor dos olhos.
submitted by HairlessButtcrack to portugueses [link] [comments]


2020.05.27 16:14 pajavu Lockdown é uma perda de tempo, afirma cientista laureado com o Nobel

TL;DR: cientista Michael Levitt, que não é infectologista, ganhou o Nobel de química em 2013 e sugeriu que a decisão de manter as pessoas em casa (lockdown) foi motivada por pânico, e afirmou que acha que o lockdown pode ter custado mais vidas, com "dano social extremo" em virtude de aumento da violência doméstica, alcoolismo, divórcios... (sem citar esses dados). A matéria também cita report da JP Morgan (empresa de serviços financeiros) que mostra que a taxa de infecção caiu em vários países após relaxamento do lockdown.
Antes de postar a matéria traduzida, já adianto algumas considerações minhas:
Não sou cientista da área, sou advogado e pesquisador na área do Direito, embora tenha muito interesse no estudo científico (das hard sciences inclusive) e acompanho divulgadores científicos em geral desde antes de ingressar na faculdade. Mas acho interessante o debate sobre o ponto que estou trazendo, até para desconstruí-lo com argumentos.
Sei que o fato de mencionar um "estudo" da JP Morgan já traz aquele alerta (da mesma forma daquele "estudo" do Samy Dana). Mas esse dado é aparentemente verdadeiro: após o lockdown, a taxa de contaminação continuou caindo em praticamente todo lugar. O que os amigos pensam sobre isso? além, é claro, de que tem vários fatores envolvidos nisso.
Enfim, acho interessante a discussão, assim como discutir o caso da Suécia etc.

Segue a matéria:
https://www.dailymail.co.uk/news/article-8351649/Lockdown-waste-time-kill-saved-claims-Nobel-laureate.html

O bloqueio foi uma perda de tempo e poderia matar mais do que economizou, afirma o cientista laureado com o Nobel da Universidade de Stanford
Professor Michael Levitt ganhou o prêmio Nobel de química em 2013
Sugeriu que a decisão de manter as pessoas dentro de casa foi motivada por 'pânico'
O professor Levitt também disse que a modelagem de Neil Ferguson superestimou as mortes

O lockdown do coronavírus pode ter causado mais mortes do que ele salvou, afirmou um cientista laureado com o Nobel.
Michael Levitt, um professor da Universidade de Stanford que previu corretamente a escala inicial da pandemia, sugeriu que a decisão de manter as pessoas dentro de casa era motivada pelo "pânico" e não pela melhor ciência.
O professor Levitt também disse que a modelagem que levou o governo [britânico] ao lockdown - realizado pelo professor Neil Ferguson - superestimou o número de mortos em "10 ou 12 vezes".
Suas reivindicações ecoam as de um relatório do JP Morgan que disse que os lockdowns falharam em alterar o curso da pandemia, mas "destruíram milhões de meios de subsistência".
O autor Marko Kolanovic, físico treinado e estrategista do JP Morgan, disse que os governos foram assustados por "artigos científicos falhos" para impor bloqueios "ineficientes ou atrasados" e com pouco efeito.
Ele disse que a queda nas taxas de infecção desde que os bloqueios foram suspensos sugere que o vírus "provavelmente tem sua própria dinâmica", que não está relacionada a medidas de lockdown frequentemente inconsistentes.
A Dinamarca está entre os países que viram sua taxa de R0 continuar caindo após a reabertura de escolas e shoppings, enquanto a taxa da Alemanha permaneceu abaixo de 1,0 após a redução do bloqueio.
O professor Levitt disse ao The Telegraph : 'Acho que o lockdown não salvou vidas. Eu acho que pode ter custado vidas. Ele salvou algumas vidas de acidentes de trânsito, coisas assim, mas os danos sociais - abuso doméstico, divórcios, alcoolismo - foram extremos.
"E então você tem aqueles que não foram tratados por outras condições."
O professor Levitt, que ganhou o Prêmio Nobel de Química em 2013 pelo 'desenvolvimento de modelos em várias escalas para sistemas químicos complexos', afirmou há dois meses que a maioria dos especialistas em previsões sobre o coronavírus está errada.
Ele também acredita que o governo deveria incentivar os britânicos a usar máscaras e encontrar outras maneiras de continuar trabalhando enquanto se distanciam socialmente.
A modelagem do professor Ferguson, por outro lado, estimou que até 500.000 mortes ocorreriam sem medidas de distanciamento social.
O professor Levitt acrescentou: 'Por razões que não estavam claras para mim, acho que os líderes entraram em pânico e as pessoas entraram em pânico. Houve uma enorme falta de discussão".
Com 73 anos, o ganhador do prêmio Nobel não é um epidemiologista, mas avaliou o surto na China no início da crise e fez previsões alternativas com base em seus próprios cálculos.
Embora o professor Levitt reconheça que os bloqueios podem ser eficazes, ele os descreve como "medievais" e acha que os epidemiologistas exageram suas alegações, de modo que as pessoas têm mais probabilidade de ouvi-las.
Seus comentários foram feitos quando outros cientistas que trabalhavam no mesmo campo também relataram que não podiam verificar o trabalho do professor Ferguson.
A pesquisa de cientistas concorrentes - cujos modelos produziram resultados muito diferentes - foi amplamente ignorada pelos consultores do governo [britânico].
David Richards, co-fundador da empresa britânica de tecnologia de dados WANdisco, disse que o modelo de Ferguson era uma "bagunça de buggy que se parece mais com uma tigela de macarrão de cabelo de anjo do que com uma peça de programação refinada". Richards disse: "Em nossa realidade comercial, demitiríamos alguém por desenvolver código como este e qualquer empresa que dependesse dele para produzir software para venda provavelmente faliria".
Pesquisadores da Universidade de Edimburgo também encontraram bugs ao executar o modelo, obtendo resultados diferentes quando usavam máquinas diferentes, ou mesmo as mesmas máquinas em alguns casos.
A equipe relatou um "bug" no sistema que foi corrigido - mas os especialistas no campo continuam atordoados com a inadequação.
Quatro modeladores experientes observaram anteriormente que o código está "profundamente cheio de bugs", tem "enormes blocos de código - práticas ruins" e é "possivelmente o pior código de produção que eu já vi".
Após a previsão sombria do modelo, o professor Michael Thursfield da Universidade de Edimburgo criticou o registro do professor Ferguson como "irregular".
submitted by pajavu to coronabr [link] [comments]


2019.09.21 22:02 feehgamers12 wechat apk atualizado

wechat apk atualizado

wechat apk atualizado para vc ficar conectado

O WeChat, ou Weixin, como é conhecido na China, começou sua trajetória pelo domínio total da vida dos chineses lá em 2010, no centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Tencent Guangzhou. São mais de 1 bilhão de usuários ativos mensais, que conversam, jogam, compram, leem notícias, pagam por refeições e publicam seus pensamentos e fotos. Hoje, você pode até reservar uma consulta médica ou marcar um horário para pedir o divórcio na autoridade de assuntos civis.

https://preview.redd.it/ll1wu0t270o31.jpg?width=620&format=pjpg&auto=webp&s=4c98f0bdb4fce5669915c39d54597bf4cd0ccdb9
submitted by feehgamers12 to u/feehgamers12 [link] [comments]


2019.09.07 13:50 TaoQingHsu (Capítulo 3) Uma breve conversa sobre a Escritura de quarenta e dois capítulos dita por Buda

Co-tradutores no tempo da Dinastia Han Oriental, China (25 a 200 d.C.):
Kasyapa Matanga e Zhu Falan (que traduziu a dita Escritura do sânscrito para o chinês).
Tradutor nos tempos modernos (D.2018: Tao Qing Hsu (que traduziu a dita Escritura do chinês para o inglês).
Professor e escritor por explicar a dita Escritura: Tao Qing Hsu
Capítulo 3: Cortar o amor e remover a ganância
O Buda disse: "Aqueles que rasparem sua cabeça e barba para se tornarem os Sramana e aceitarem a Lei-Tao devem renunciar às posses mundanas, contentar-se em pedir esmolas e tomar apenas o que é necessário. Coma uma refeição antes do meio dia por dia. A noite embaixo das árvores, e seja cauteloso para não desejar mais, pois o amor e os desejos são o que torna as pessoas tolas e ocultas.
As referidas regras são estabelecidas por Buda para seus discípulos, Sramanas. Tais regras nos inspiram e nos lembram, para nos contentar com o que temos, e não para gananciá-las mais, porque o amor e o desejo são o que torna as pessoas tolas e ocultas.
Como mencionamos no capítulo supracitado, a definição de amor e desejo aqui é mais estreita, motivo que se baseia no ego pessoal e no egoísmo. É por isso que o amor e o desejo tornam as pessoas tolas e ocultas.
Há um ditado que diz: "Amar seria causar a morte tragicamente". Por quê? Está envolvido o fator pessoal e o fator do outro lado. Alguém não poderia aceitar ser traído ou quebrado em amor, e seu coração de ódio e sua mente de vingança seriam assim surgindo para se tornar a ação factual. Quando estão em tal estado, sua mente perderia a razão e sua ação estaria fora de controle e, assim, faria a coisa prejudicial. Nós chamamos essa pessoa de amante horrível. Em geral, essa pessoa é falta de confiança e auto-estima. Mesmo assim, eles ainda querem controlar seu amante. No ponto de vista de Buda, essa pessoa é tola e lamentável.
Alguém usa o amor ou desejo sexual como desculpa e significa ter a fortuna, especialmente, a jovem mulher com bela aparência e boa forma de corpo para atrair o homem mais velho rico. Então, eles teriam a fortuna por meio de divórcio ou de separação. Às vezes chamamos essa pessoa de mentirosa. O homem rico atribui a luxúria do amor e ele é assim oculto pela paixão.
A maioria das pessoas segue seu próprio hormônio do corpo e seu sentido visual, mas não segue sua mente da razão, para encontrar seu amor. Quando a segunda pessoa é mostrada, ela estaria interessada em tal pessoa seguindo seu próprio desejo sexual e senso visual. Nós chamamos isso de ilusão e paixão. Em tal estado, o fato não seria encontrado. Então, há um ditado: “Os amantes estão se apaixonando porque não se entendem. Os amantes se separam porque finalmente se entendem."
Na ficção ou drama, o amor é sempre criado como história romântica. Mas, de fato, isso não é verdade em nossa vida diária. No relacionamento do amor, está mais relacionado à responsabilidade, tolerância, respeito mútuo, doce fardo e honestidade. Infelizmente, a maioria das pessoas não entende, principalmente, os jovens do sexo masculino e feminino.
Quando as pessoas amam e desejam alguém, algo ou fazer alguma coisa, elas podem esconder outras por algumas razões. Ou eles podem ser escondidos por outros. Então, mentir aconteceu. O karma maligno é formado. O futuro do mal pode estar esperando lá.
O amor e o desejo, como mencionado aqui, é a causa do mal. Tendo cortado isto, o resultado mau não seria acontecido certamente.
Estendendo o significado do amor e do desejo, o ser humano pode amar ou desejar a fama, o poder, a fortuna, a comida e a carreira. Não importa amor ou desejo, fama ou poder, fortuna, comida ou carreira, sua essência não é pecado. Por quê? Se entendermos o significado profundo do budismo, saberemos que essas essências são vazias. Uma vez que essas essências são vazias, elas não são uma preocupação sobre o pecado ou não-pecado. Então, podemos ter uma pergunta. Qual é o problema ou o problema do amor ou desejo em tal coisa?
Como sabemos, existem dois pontos de vista em uma coisa. Isso é ponto de vista positivo e ponto de vista negativo. Quando usamos mal nosso amor e desejo por tais coisas, elas causariam o mau resultado em nossa vida. Por exemplo, há um ditado: “O ser humano tem medo da fama; Porco tem medo de gordura. Por quê? Quando uma pessoa atribui a fama, ciumento e ataque na fala é seguido. Quando um porco é gordo, seria morto como alimento.
No entanto, boa fama seria útil para as pessoas do mundo. Tal pessoa é um objetivo para beneficiar as pessoas do mundo, e a fama boa segue então ele (ou ela). Outras coisas podem ser deduzidas por analogia. Inglês: (Chapter 3) A Brief Talk about The Scripture of Forty-Two Chapters Said by Buddha
https://po-bvlwu.blogspot.com/2018/10/capitulo-3-uma-breve-conversa-sobre.html
submitted by TaoQingHsu to u/TaoQingHsu [link] [comments]


2016.10.03 15:39 daivolt De divórcios a assassinatos: China passa a transmitir julgamentos ao vivo na internet

De divórcios a assassinatos: China passa a transmitir julgamentos ao vivo na internet submitted by daivolt to brasil [link] [comments]